BEACH TENNIS CONQUISTA SEU ESPAÇO NA MÍDIA

O esporte da vez no Brasil. É assim que o beach tennis tem sido classificado por jornais e revistas do País, que cada vez mais abrem espaço para falar da modalidade – de benefícios à saúde ao poder de faturamento de um novo mercado (mercado esse que tem atraído de pequenas a grandes marcas).

 

Muita coisa mudou em pouco tempo. Em 2019, o Brasil havia conquistado o tricampeonato mundial na Rússia, e nós estávamos radiantes. A pedido de um amigo, tentamos entrar em contato com veículos de comunicação. Explicamos que, além do título, o técnico da Seleção Brasileira, italiano multicampeão, morava aqui em Porto Alegre, mas o “BT não se encaixava em esporte do interesse”. Hoje, certamente não teríamos essa dificuldade.  Ano passado, o Brasil voltou a dar show em quadra, sagrando-se tetracampeão mundial e com uma nova realidade: os jogos foram transmitidos por um canal de TV por assinatura, e a competição ganhou destaque em programas esportivos e jornais. Os torneios locais também têm ganhado mais espaço e não causa mais aquela surpresa abrir o jornal e encontrar uma matéria sobre o beach tennis.

 

Não há dúvidas de que a explosão no número de clubes e academias com quadras de areia e praticantes no último ano levou a imprensa a se render. Sorte de todos. Afinal o beach tennis é uma atividade divertida, democrática  – já que possibilita a prática em todas as idades – e que faz muito bem para o corpo e a mente.

 

Regina Guedes e Renata Zwarniski são jornalistas e cocriadoras do Beach Tennis Poa.

@beachtennispoa

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.